Arquivado em Estética, News - por

Idéal Soleil fps-vichy-lancamentos-verao-protetorsolar-topo

Estamos no meio da primavera, mas já começou o horário de verão e com ele chegou junto o calorão desesperador! As praias e piscinas estão cada dia mais lotadas e tem muita gente correndo atras do bronzeado perfeito.

A Vichy, que sempre tem lançamentos incríveis para essa época do ano, já apresentou algumas novidades que vão nos ajudar a ficar com aquele bronze lindo sem perder a saúde da pele! São três novos protetores que foram desenvolvidos para pele brasileira e fazem parte da linha Idéal Soleil, são eles: Ideal Soleil Antiacne, Ideal Soleil efeito base e o Ideal Soleil Hydrasoft.

Idéal Soleil fps-vichy-lancamentos-verao-protetorsolar

Idéal Soleil Antiacne:

Eu tenho a pele super oleosa e sei o quão difícil é encontrar um protetor solar ideal que não deixa minha pele brilhante e ainda mais oleosa, uso e adoro o Capital Soleil e estou bastante otimista para conhecer o Idéal Soleil!

Idéal Soleil Antiacne é um protetor solar que possui toque seco com FPS 30 que protege a pele e ainda ajuda a reduzir a acne. Possui fórmula de rápida absorção com um complexo antiacne, que atua no controle de brilho e de oleosidade por muitas horas.

Todos esses benefícios vêm aliados à alta proteção contra os raios UVA, UVB do sistema de filtros MEXORYL XL + SX, característico da linha solar de Vichy, que previnem queimaduras solares, manchas solares e rugas.

Entre os ativos que compõem Idéal Soleil Antiacne FPS30, estão:

  • Sistema de filtros Mexoryl XL e SX
  • ÁCIDO SALICÍLICO – Ativo que ajuda no controle da oleosidade
  • NIACINAMIDA – Ação antiacneica
  • LHA – Ajuda a desobstruir os poros, acalma e melhora a aparência da pele
  • SEBUSTOP – Controle de oleosidade
  • Partículas de sílica ultrasecante

Idéal Soleil Efeito Base FPS 30:

Também desenvolvido especialmente para a pele da brasileira esse protetor é perfeito para o dia-a-dia pois possui uma fórmula única que garante um controle de oleosidade graças ao Sebustopenquanto as partículas de sílica ultra secantes proporcionam efeito matificante e toque aveludado na pele ao longo do dia.

O fotoprotetor possui sistema de filtros Vichy que oferecem uma proteção altamente eficaz contra os danos causados pelos raios UVA e UVB:

  • Mexoryl XL + SX (ajuda a combater as queimaduras solares e a prevenir os danos permanentes causados pelo sol, como manchas solares e rugas)
  • Parsol 1789
  • Tinosorb S (filtro UVA e UVB – propriedade de filtro químico)
  • Dióxido de titânio (filtro físico com proteção UVA e UVB)

A fórmula de Idéal Soleil Efeito Base FPS 30 é enriquecido ainda com Água Termal de Vichy, com propriedades suavizantes e fortificantes, não tem parabenos, além de ser resistente à água e oil-free.

Preço sugerido: R$69,90


Idéal Soleil Hydrasoft Protetor Solar Corporal FPS50:

Ideal para a família, devido seu tamanho de 200ml, ele une o melhor da proteção solar a um alto poder hidratante e uma ação antioxidante, que reduz os danos solares causados pela radiação infravermelha A. Deixa a pele uniforme, aveludada e protegida contra os raios UVA, UVB e UVA longo. Além disso possui uma textura ultraleve e tem eficácia de hidratação comprovada por até 8 horas após a aplicação.

Alguns dos ativos de Idéal Soleil Hydrasoft FPS 50 são:

  • Mexoryl SX
  • Vitamina E
  • Glicerina

Também possui em sua fórmula, que é de rápida absorção, água termal de Vichy, é resistente à água e promete não deixar resíduos brancos.

Preço sugerido é de R$59,90.


Gostou das novidades? Eu já uso os protetores da Vichy há tempos e confesso que fiquei bem curiosa para conhecer esses lançamentos, principalmente o Antiacne. E você, quer conhecer qual deles?

Beijos.

Arquivado em Crítica, Filmes - por

poster-filme lar das crianças peculiares

Dos filmes recém lançados no cinema um que eu estava doida para assistir é “O lar das crianças peculiares”. Esse filme foi baseado no livro “O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares”, que comprei, li, adorei e já emendei a leitura no segundo livro da trilogia. Eu adorei a história, a narrativa, as personagens… tudo!

Fui ao cinema com a expectativa nas alturas, pois o responsável pela direção foi Tim Burton, o mestre dos filmes sombrios, e quem leu o livro sabe que ele é cheio de toques bizarros, humor, romance e recheado de fotos antigas, sinistras e esquisitas que combinam perfeitamente com o estilo desse diretor.

Trailer de O lar das crianças peculiares:

Sinopse: “Após a estranha morte de seu avô (Terence Stamp), o jovem Jake (Asa Butterfield) parte com seu pai para o País de Gales. Lá ele pretende encontrar a srta. Peregrine (Eva Green), atendendo ao último pedido do avô. Ao chegar, descobre que o local onde ela viveria é uma mansão em ruínas. Ao investigar a área, Jake descobre que lá há uma fenda temporal, onde a srta. Peregrine vive e protege várias crianças peculiares.”

A sinopse é bem fiel a história contada no livro, mas a adaptação para as telonas me decepcionou muito pelas suas diferenças! Eu sei que em 99% dos casos (porcentagem não baseada em estudos) os livros são muito melhores do que os filmes, e é até complicado comparar um com o outro, mas esse caso é tão extremo que eu recomendo a quem leu o livro que não vá ao cinema assistir a adaptação!

O livro se desenvolve de maneira natural, é super envolvente, infinitamente mais abrangente e interessante. Já o roteiro criado para o cinema modifica a história, inventa novas personagens, não cita outras que tiveram sua importância durante o livro, inverte peculiaridades de alguns personagens e modifica completamente o final da história.

Eu sei que o filme não é uma cópia do livro e sim uma adaptação, porém são muitas informações que tiveram que ser resumidas a duas horas de filme, e quando existem mudanças que começam a ser grotescas, com erros cruciais (como que um etéreo entrou na fenda?) e a história é passada de forma super acelerada e sem explicações não tem como aceitar.

Não sei se quem não leu o livro vai entender perfeitamente a história, mas com certeza não vai se envolver como quem leu o livro. É fato que o filme tem fantasia, é imprevisível e cheio de efeitos especiais e ação, mas isso não bastou para mim, afinal eu li o livro e já sabia que deveria ter tudo isso.

Na minha humilde opinião (de não crítica de cinema) eu achei que Tim Burton se perdeu, não entendi como o autor, Ramson Riggs, aceitou esse roteiro, achei o filme muito acelerado com um final paspalhão, mentiroso e lento. Sem contar que ficou muito mais infantil do que o livro (apesar do livro ser infanto-juvenil).

Desculpa uma critica tão irritada, mas é como estou me sentindo após assistir a um filme mediano que me deixou decepcionada e acabou com a expectativa que criei. Se você não leu, vá sem expectativas e curta um filminho sessão da tarde. Depois volte aqui para me contar o que achou, estou querendo saber a opinião de alguém que não teve influências do livro.

Beijos!


Não deixe de ler o post onde mostro a coleção de roupas baseada no filme que a loja norte americana Hot Topic lançou!

 

 

Arquivado em Papo de Blogueira, Pessoal, Saúde - por

vicio-remédio de nariz

Olá, meu nome é Dafne, tenho 32 anos e fui viciada em remédio de nariz por mais de 15 anos.

É com essa confissão que começo esse post, que faz parte da pauta saúde da blogagem coletiva Radar Carioca! Para esse tema escolhi contar um pouco da minha história como usuária de remédio de nariz e como consegui me livrar desse vício. Por completo!

Não sei exatamente quando e nem como eu comecei a usar remédio de nariz, o que sei é que fui introduzida ao vício por familiares (principalmente minha mãe, desculpa mãe!) que são/eram viciados. Só sei que por anos eu carregava comigo um vidrinho para liberar minhas narinas quando eu precisava, e eu precisava sempre, em diversos momentos do dia: ao acordar, antes de comer qualquer alimento, antes de dormir e em diversos momentos que eu notava que não estava respirando bem.

Era comum eu ter diversos frascos, um sempre ficava dentro da bolsa, outro na mesa do computador, outro no trabalho, outro na mesa de cabeceira e um na casa do Rafael. As idas a farmácia eram muitas vezes para comprar não uma, mas algumas caixas de remédio, pois minha mãe fazia um certo estoque de Sorine (e depois Neosoro) em casa. Quando íamos fazer viagens mais longas o remédio entrava na lista do que levar, costumávamos nos certificar várias vezes de que estávamos cada uma, eu e minha mãe, levando um e ela ainda colocava um fechado dentro da mala para situações de emergência.

O vício foi por anos com o Sorine, um super inofensível remédio de nariz! Afinal ele é puro soro, olha o nome dele SORine… Só que não, né?! Hahahaha… Lembro como se fosse hoje como eu fiquei super animada quando alguém me apresentou o Neosoro (puro soro também, sabe… olha o nome!), que era igual ao Sorine só que muuuito mais barato! E eu sai espalhando a novidade para os “viciado tudo”, e todos foram abandonando o amado Sorine pelo seu rival baratinho.

O uso do remédio de nariz começou a ser um problema real para mim quando eu comecei a me sentir neurótica quando não tinha um comigo. Se eu ia dormir na casa de alguém e não tinha um remédio de nariz já ficava tensa e tentava arrumar maneiras de conseguir, mesmo que fosse pegando emprestado! Alias, já usei muito Neosoro de outras pessoas, pessoas que eu mal conhecia!

Acho que o cúmulo foi quando eu estava em um shuttle, indo para um evento, e eu pedi para o motorista parar em uma farmácia para comprar um frasco… vergonha! Peço desculpas aos blogueiros que dividiram aquela van comigo.

ação remédio de nariz no corpo

Como você pode ver na imagem acima, o remédio de nariz não é só ruim pela dependência ou constrangimentos que ele causa, esses remédios também fazem mal a saúde, podendo causar arritmia, pressão alta e atá ocasionar uma trombose! E foram todos esses motivos que me fizeram largar o vício.

Como me desviciei do remédio de nariz:

Uma vez, em um momento de desespero, pedi a uma amiga o neosoro dela, e ela disse que me deixava usar, porém que estava diluído com soro fisiológico. Aceitei, no desespero que eu ficava teria aceitado mesmo se fosse diluído com arsênico, e fiquei surpresa quando me senti desentupida e respirando livremente!

Foi então que eu resolvi imitar a ideia dela, esperei um dos meus frasquinhos acabar, quando acabou eu guardei. Abri um novo e passei metade do conteúdo para o frasco vazio e completei os dois com soro. Conforme o tempo foi passando e fui me acostumando melhor com o produto diluído eu comecei a diluir mais: uma parte de Neosoro para duas partes de soro.

Fui notando que meu nariz cada vez ficava menos entupido, e eu usando menos e menos o remédio diluído. Passou o tempo, o produto acabou e não coloquei um novo na bolsa, ficando apenas o da mesa de cabeceira.

Para acabar com o vício noturno comprei um produto daqueles de lavagem nasal, que nada mais é do que soro, só que ele possui um borrifador. Fui usando ele antes de dormir no lugar do Neosoro e não senti a necessidade do descongestionante.

>>> Desviciada então fiquei. YAYYY!!!

Hoje eu só uso o produto diluído quando realmente preciso, que é o caso de quando pego uma gripe ou tenho alguma crise alérgica.

O vício acomete tantas pessoas que pesquisando no Google encontrei, facilmente, diversos memes sobre o assunto! Separei dois para ilustrar o post:

memes-remedio-de-nariz

São engraçados, são, mas só reforçam como o produto é viciante e acaba atrapalhando a vida de milhares de pessoas. Eu mesma, na época do vício, recebi essa imagem do ET, achei hilária e repassei para vários conhecidos que sei que não vivem sem um remédio de nariz.

Espero que essa dica funciona para você ou para ajudar algum conhecido que seja viciado em remédio de nariz. Se você tem alguma dica parecida com essa, que possa ajudar alguém, comente deixando sua dica! Aproveite para conferir o post das demais meninas do Radar Carioca, os links estão abaixo, e são várias dicas sobre saúde.

Beijos!


remédio de nariz assinatura-vs2-radarcarioca

  1. Claudia Speroto: Por que comer pipoca faz tão bem para saúde?!
  2. Claudiane: Os benefícios do limão pela manhã
  3. Cristina: HIT e HIIT – Treino de alta intensidade
  4. Flavia: Outubro Rosa – 9 dicas para prevenir o câncer de mama
  5. Julia Carvalho: Cosméticos Artesanais
  6. Maressa: Os benefícios do Step Para a Saúde
  7. Monique: O reflexo dos Pais na saúde mental dos filhos