atividade física



Arquivado em Dicas, Estética, Saúde - por

Hoje em dia é comum ver academias lotadas de pessoas em busca de um corpo mais bonito e saudável. Porém, é preciso tomar cuidado com aquele desejo de conseguir resultados da noite para o dia. Exercícios praticados incorretamente e sem acompanhamento de um profissional podem gerar lesões e dores musculares. É necessário ouvir a opinião do médico e de um profissional de educação física antes de iniciar as práticas esportivas para saber qual a melhor forma de trazer benefícios ao seu corpo e organismo, sem cometer abusos.

Quais os objetivos em se fazer uma avaliação antes de começar a atividade física? Como ela é feita? Qual o treino ideal para cada um? Quais cuidados devem ser tomados? Para saber e entender um pouco mais sobre o assunto, entrevistamos o personal trainer Carlos Klein, da equipe Movimente-se.

1. Qual é o primeiro passo para quem deseja iniciar uma atividade física?
O primeiro passo para o aluno que vai começar a atividade física é procurar um médico, fazer os exames necessários para saber se está apto. É a partir dessa avaliação que a pessoa fica liberada ou não para as práticas esportivas.

2. Após receber atestado médico para iniciar a prática física, quais são os próximos passos?
O aluno deverá procurar um profissional de educação física, personal trainer ou instrutor da academia, para desenvolver um programa indicado às suas necessidades, condicionamento físico atual e histórico. Eu tenho como característica realizar uma avaliação funcional do movimento, que considero fundamental, que envolve agachamentos, movimentos de empurrar e puxar, equilíbrio estático e dinâmico entre outros, com os quais consigo identificar desequilíbrios musculares, que definem o trabalho a ser realizado para cada indivíduo. O instrutor precisa saber ainda o estilo de vida e a rotina do novo aluno: se trabalha em pé ou sentado, se tem algum hobby, se é uma pessoa estressada. Após essa conversa, deve-se realizar medidas objetivas do aluno, como peso, altura, medidas do corpo, percentual de gordura etc. Logo após, o iniciante deverá realizar ainda testes físicos para saber como está o condicionamento físico na parte cardiovascular, neuromuscular e flexibilidade.

3. Qual a importância de todas estas etapas de avaliação?
Todo esse conjunto de avaliações é fundamental para o início da prática de atividade física de maneira correta. Baseado nesta análise postural, de como o aluno se movimenta, pode-se perceber quais os músculos estão encurtados e quais estão alongados e, assim, elaborar um trabalho específico para cada pessoa. Muitas vezes, o aluno acredita que ele precisa se adequar aos exercícios e equipamentos da academia, mas é exatamente o contrário. É preciso adequar os exercícios e equipamentos à necessidade particular de cada um, respeitando os seus limites sempre para que a atividade física seja prazerosa, traga resultados e não danos.

4. Qual o tempo mínimo que um iniciante deve reservar para praticar a atividade física?
Costumo dizer que ao iniciar uma atividade física menos é mais. É necessário começar devagar. O ideal para quem está iniciando a prática de atividades físicas é dedicar-se duas vezes por semana, durante 40 minutos a 1 hora. Não adianta começar de uma vez, pegando cargas pesadas e abusando nos exercícios aeróbicos. Cada um tem que saber respeitar o período de adaptação e o próprio limite do seu corpo para, futuramente, ter um melhor resultado e atingir o objetivo proposto com saúde e segurança. Se as pessoas se esforçarem muito no começo, vão acabar sofrendo lesões, o que resultará no distanciamento da academia e na suspensão da atividade.

5. Qual é o treino sugerido para quem vai iniciar as atividades?
Primeiramente, o importante é começar com exercícios que possam corrigir os pequenos problemas de postura, alongamento e flexibilidade. Corrigindo isso, é possível iniciar um trabalho mais voltado para a conquista do objetivo de cada aluno. Se a intenção é perder peso, o ideal é um treino de alto gasto calórico. Quanto mais exaustivo, mais gordura irá queimar. Para quem quer ganhar músculo, o ideal é um treino voltado para a hipertrofia muscular, fazendo séries de exercícios com cargas mais pesadas. É importante sempre mudar a intensidade dos exercícios para o corpo não se acostumar e, assim,  responder de uma forma mais rápida. Em ambos os casos, uma alimentação balanceada é imprescindível para alcançar os objetivos.

Agora é só enxotar a preguiça e correr para a academia!